Os 37 delatores que Janot escalou contra o ‘quadrilhão’

Os 37 delatores que Janot escalou contra o ‘quadrilhão’

Na flechada final, procurador-geral da República arrolou contra presidente Michel Temer e seus aliados históricos um rol de 44 testemunhas, a grande maioria colaboradores como o empreiteiro Marcelo Odebrecht e o doleiro Lúcio Funaro, além de candidatos ao acordo, como Léo Pinheiro, da OAS, e o ex-ministro Antônio Palocci

Luiz Vassallo e Julia Affonso

16 Setembro 2017 | 09h00

O procurador-geral da República Rodrigo Janot arrolou 44 testemunhas contra o ‘quadrilhão’ do PMDB na Câmara, dos quais 37 são delatores, como o empreiteiro Marcelo Odebrecht e o doleiro Lúcio Funaro, que estão presos, e candidatos a fechar acordo, como Léo Pinheiro, da OAS, e o ex-ministro Antônio Palocci (Governos Lula e Dilma).

Em sua flechada derradeira, Janot atribui ao presidente Michel Temer o papel de líder de organização criminosa que teria amealhado R$ 587 milhões em propinas. A denúncia inclui os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco e, ainda, os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha e Henrique Alves, o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o ex-assessor especial do presidente, Rodrigo Rocha Loures, o ‘homem da mala da JBS’.

VEJA QUEM SÃO AS TESTEMUNHAS DE JANOT CONTRA O ‘QUADRILHÃO’