Operação Kali, da PF, ataca desvio de recurso em 3 Estados

Operação Kali, da PF, ataca desvio de recurso em 3 Estados

Investigação é desdobramento da Operação Astaroth, deflagrada em julho de 2017, que mirou esquema de desvio de verba da Prefeitura de Marechal Deodoro

Fausto Macedo e Julia Affonso

05 Dezembro 2017 | 08h42

Foto: PF

A Polícia Federal, com apoio da Receita, abriu nesta terça-feira, 5, a Operação Kali. A investigação mira uma suposta organização criminosa envolvida em desvio de recursos público, corrupções ativa e passiva e lavagem de dinheiro nos Estados de Alagoas, Pernambuco e Maranhão.

Na ação, foram empregados 110 policiais federais e equipes da Receita Federal para cumprimento de 25 mandados de busca e apreensão, ordens de sequestro de bens e bloqueios de contas e veículos, expedidos pela 2ª Vara Federal de Alagoas.


A investigação é um desdobramento da Operação Astaroth, deflagrada em julho de 2017 que desvelou um grande esquema de desvio de recursos públicos da Prefeitura Municipal de Marechal Deodoro, ocorrido entre os anos de 2009 e 2016.

O nome “Kali” é uma alusão à deusa hindu que é considerada a destruidora da maldade e ceifadora de demônios.

Mais conteúdo sobre:

Polícia FederalAlagoas