O voto do decano

O voto do decano

Celso de Mello, do Supremo, votou com o relator Fachin pelo envio à Câmara da flechada de Rodrigo Janot contra Temer

Da Redação

22 Setembro 2017 | 11h44

O decano do STF, ministro Celso de Mello. Foto: André Dusek/Estadão

Ao votar com o relator pelo envio à Câmara da flechada de Rodrigo Janot contra o presidente, o ministro Celso de Mello explicou que a finalidade da competência parlamentar na matéria é a de impedir a instauração de ‘pleitos infundados ou de lides penais temerárias que possam envolver a figura do chefe de Estado, com graves prejuízos ao interesse público’.

Documento

Ao final da votação, encerrada nesta quinta-feira, 21, por 10 votos a 1, os ministros do Supremo decidiram, em sessão plenária, rejeitar o pedido da defesa de Michel Temer para que fosse suspenso o encaminhamento da segunda denúncia do procurador contra ele – por organização criminosa e obstrução de Justiça -, até a conclusão das investigações sobre violação do acordo de delação premiada de executivos do grupo J&F e a Procuradoria-Geral da República.

Mais conteúdo sobre:

operação Lava JatoSTF