‘O que nós falamos não é verdade’

Leia nota divulgada pelos empresários Joesley Batista, da JBS, e Ricardo Saud, da J&F, na qual pedem desculpas pelas declarações que constam em áudio entregue acidentalmente à Procuradoria-Geral da República

Luiz Vassallo e Julia Affonso

05 Setembro 2017 | 19h39

“A todos que tomaram conhecimento da nossa conversa, por meio de áudio por nós entregue à PGR, em cumprimento ao nosso acordo de colaboração, esclarecemos que as referências feitas por nós ao Excelentíssimo Senhor Procurador-Geral da República e aos Excelentíssimos Senhores e Senhoras Ministros do Supremo Tribunal Federal não guardam nenhuma conexão com a verdade. Não temos conhecimento de nenhum ato ilícito cometido por nenhuma dessas autoridades. O que nós falamos não é verdade, pedimos as mais sinceras desculpas por este ato desrespeitoso e vergonhoso e reiteramos o nosso mais profundo respeito aos Ministros e Ministras do Supremo Tribunal Federal, ao Procurador-Geral da República e a todos os membros do Ministério Público”.

Joesley Batista e Ricardo Saud