O documento que refuta tese de que cuspe de Jean Wyllys em Bolsonaro foi premeditado

O documento que refuta tese de que cuspe de Jean Wyllys em Bolsonaro foi premeditado

Finalidade do exame era a transcrição, por meio de leitura labial, da fala do deputado do PSOL

Isadora Peron, de Brasília

08 Dezembro 2016 | 18h44

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Uma perícia da Polícia Civil do Distrito Federal desmonta a tese defendida pelo deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) de que o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) teria premeditado cuspir na sua cara. O episódio ocorreu em abril, durante a votação sobre o pedido de abertura do processo de impeachment da então presidente Dilma Rousseff.

Documento

No centro dessa polêmica está um vídeo divulgado nas redes sociais pelo filho do parlamentar do PSC, o também deputado Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), que traz uma legenda em que Jean Wyllys aparece dizendo para o deputado Chico Alencar (PSOL-SP) que iria cuspir na cara do Bolsonaro.

Mais conteúdo sobre:

Jean WyllysJair Bolsonaro