O depoimento do ex-tesoureiro do PT que confessa ‘doação não contabilizada’

O depoimento do ex-tesoureiro do PT que confessa ‘doação não contabilizada’

Paulo Ferreira é acusado do recebimento de propinas nas obras do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento da Petrobrás (Cenpes)

Redação

15 Dezembro 2016 | 11h57

Paulo Ferreira. Foto: Reprodução

Paulo Ferreira. Foto: Reprodução

O ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira confessou ao juiz federal Sérgio Moro nesta quarta-feira, 14, que o PT – e os outros partidos políticos – trabalha com recursos não contabilizados. Réu da Operação Lava Jato, preso desde 23 de junho, Ferreira foi interrogado na Justiça Federal em Curitiba. Ele disse que ‘negar informalidades nos processos eleitorais brasileiros de todos os partidos é negar o óbvio’.

Mais conteúdo sobre:

operação Lava Jato