O apelo de Lula à ONU

O apelo de Lula à ONU

Advogados do ex-presidente levaram documento de 39 páginas ao Comitê de Direitos Humanos

Redação

28 Julho 2016 | 17h07

O ex-presidente Lula, investigado pela Lava Jato / Foto: EFE/Sebastião Moreira

O ex-presidente Lula é investigado pela Lava Jato / Foto: EFE/Sebastião Moreira

Os advogados do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolaram nesta quinta-feira, 28, uma petição no Comitê de Direitos Humanos da ONU, em Genebra. O documento foi subscrito pelo escritório Teixeira, Martins & Advogados e pelo advogado Geoffrey Robertson (Queen’s Counsel).

Documento

Na petição, os advogados de Lula dizem haver ‘clara falta de imparcialidade’ nas investigações e classifica como ‘atos ilegais’ a gravação e divulgação de conversas privadas com a presidente afastada Dilma Rousseff, além de sua condução coercitiva para um depoimento.