Nenhuma lesão no ‘custodiado’ Lula, atesta exame

Nenhuma lesão no ‘custodiado’ Lula, atesta exame

Nélson Bruni, diretor do Instituto Médico Legal de São Paulo, examinou o ex-presidente ainda na sede da Polícia Federal no bairro da Lapa, na noite deste sábado, 7

Marcelo Godoy

07 Abril 2018 | 22h07

(AP Photo/Andre Penner)

Os médicos que examinaram Lula na Polícia Federal em São Paulo na noite deste sábado, 7, não constataram nenhuma lesão no ex-presidente. O exame de corpo de delito foi realizado pelo diretor do Instituto Médico Legal Nélson Bruni. A confusão durante a saída do petista do prédio do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, não deixou ‘nenhuma marca aparente’, nem o petista queixou-se ao médico-legista de nenhuma lesão. Lula saiu do sindicato a pé e rompeu a multidão até chegar no carro da PF que o esperava.

Lula foi examinado no ambulatório médico da Superintendência da Polícia Federal em São Paulo. Em razão de ser ex-presidente e por causa ‘do risco á ordem pública’, o exame deixou de ser feito na sede central do Instituto Médico-Legal (IML), na Rua Teodoro Sampaio, em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo.

Bruni, que é o médico-chefe daquela unidade, examinou ‘o custodiado’ na presença dos advogados do petista. Ele anotou ‘lesões antigas’ do presidente, que devem constar do laudo.

Depois de Bruni concluir o exame, Lula foi levado para o heliporto da Superintendência, onde embarcou em um helicóptero da Policia Militar rumo ao aeroporto de Congonhas. Depois, seguiu para Curitiba.
Lula está preso.