‘Merda das Dez Medidas’, decreta Aécio

‘Merda das Dez Medidas’, decreta Aécio

Senador tucano revela, em diálogo com Joesley da JBS, toda a sua oposição ao projeto dos sonhos da Lava Jato contra a corrupção

Redação

18 Maio 2017 | 16h58

Em um trecho do diálogo gravado pelo empresário Joesley Batista, da JBS, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) reclama com veemência do Projeto 10 Medidas Contra a Corrupção, sonho da força-tarefa da Lava Jato encampado pelo Ministério Público Federal. O tucano se refere à proposta como ‘merda’.

O diálogo foi revelado pelo site Buzzfeed Brasil.

Aécio fala a Joesley sobre um texto que seria visto ‘na terça-feira’, supostamente sobre caixa 2. “São duas coisas, primeiro cortar o pra trás (…) de quem doa e de quem recebeu.”

“E de quem recebeu”, repete Joesley.

Aécio cita o presidente Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE).

“Tudo. Acabar com tudo esses crimes de falsidade ideológica, papapá, que é que na, na, na mão [dupla], texto pronto nãnã. O Eunício afirmando que tá com colhão pra votar, nós tamo (sic). Porque o negócio agora não dá para ser mais na surdina, tem que ser o seguinte: todo mundo assinar, o PSDB vai assinar, o PT vai assinar, o PMDB vai assinar, tá montada. A ideia é votar na… Porque o Rodrigo devolveu aquela tal das Dez Medidas, a gente vai votar naquelas dez… Naquela merda das Dez Medidas toda essa porra. O que eu tô sentindo? Trabalhando nisso igual um louco”, relata o tucano.

O pacote encampado pelo Ministério Público foi desfigurado em novembro na Câmara. O texto chegou a ser encaminhado ao Senado, mas o tema foi judicializado. Em sua decisão que devolveu o projeto à Câmara, o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, argumentou que projetos de lei de iniciativa popular mereciam tramitação diferente. De acordo com o ministro, a Câmara ‘não seguiu os preceitos legislativos adequados para o projeto’ e houve, em sua avaliação, frustração da intenção da sociedade.

Em março deste ano, Rodrigo Maia enviou ao Senado pacote de 10 medidas de combate à corrupção. A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Câmara, validou as 1.741.721 assinaturas do projeto de iniciativa popular.

VEJA A TRANSCRIÇÃO

Aécio — Esses vazamentos, essa porra toda, é uma ilegalidade.

Mais conteúdo sobre:

operação Lava JatoAécio Neves
0 Comentários