Mariz vai desistir de pedido de suspeição de Janot

Advogado de Michel Temer vai alegar que espera que procurador-geral "entenda ser prudente e de boa cautela" que nenhuma denúncia seja oferecida antes do integral esclarecimento dos fatos; Estado flagrou criminalista lendo peça antes de início da sessão

Dida Sampaio e Beatriz Bulla

13 Setembro 2017 | 14h27

Antônio Claudio Mariz de Oliveira. Foto: KEINY ANDRADE/ESTADÃO

BRASÍLIA – A defesa do presidente Michel Temer vai desistir do pedido de suspeição apresentado contra o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O advogado Antônio Cláudio Mariz, que representa o presidente, estudava a peça de desistência minutos antes do plenário iniciar a sessão. O Estado conseguiu fotografar o criminalista lendo o novo pedido.

Ele vai alegar que espera que Janot “entenda ser prudente e de boa cautela” que nenhuma denúncia seja oferecida antes do integral esclarecimento dos fatos.