‘Lula vai ter uma suíte, um banheiro, onde estamos com a cabeça?’, diz Gilmar

‘Lula vai ter uma suíte, um banheiro, onde estamos com a cabeça?’, diz Gilmar

Ouça o ministro do Supremo pregando respeito à 'dignidade da pessoa humana' e falando das condições do ex-presidente, enclausurado em uma 'sala especial' na Polícia Federal de Curitiba, a terra da Lava Jato

Luiz Vassallo

11 Abril 2018 | 05h07

Gilmar Mendes. Foto: Carlos Moura/SCO/STF

Durante o julgamento de dois pedidos de habeas corpus do ex-governador do Rio Sérgio Cabral, nesta terça-feira, 10, o ministro Gilmar Mendes defendeu respeito à ‘dignidade da pessoa humana’ e até citou o ex-presidente Lula, preso em Curitiba para cumprir uma pena de 12 anos e um mês de reclusão no processo do famoso triplex do Guarujá.

Gilmar criticou enfaticamente os que condenam as instalações da prisão de Lula, no último andar do prédio-sede da Polícia Federal na capital paranaense – uma ‘sala especial’, com chuveiro quente e um aparelho de TV.

Gilmar apontou que há um ‘lado animalesco que está se manifestando em cada um de nós”.
“‘O ex-presidente Lula vai ter uma suíte, um banheiro…’ Gente, onde que nós estamos com a cabeça? Aonde foi a nossa sensibilidade?”
“Tem um lado animalesco que está se manifestando em cada um de nós, é um tipo de perversão.”