Lula responde parte das perguntas e interrogatório dura duas horas e meia

Ex-presidente deixou prédio da Justiça e deve seguir no fim da tarde para um ato organizado por petistas em seu apoio na Praça Generoso Marques, no centro de Curitiba

Francisco Carlos de Assis, Eliva Clavery, Ricardo Galhardo e Ricardo Brandt, enviados especiais a Curitiba

13 Setembro 2017 | 16h50

Lula, ao chegar na Justiça, em Curitiba. FOTO? AFP PHOTO / Heuler Andrey

Acabou por volta das 16h30 o segundo interrogatório de Luiz Inácio Lula da Silva, nesta quarta-feira, 13. O ex-presidente foi ouvido pelo juiz federal Sérgio Moro, pela segunda vez, como réu da Operação Lava Jato.

Diferente do primeiro encontro entre Lula e Moro, no dia 10 de maio, quando o ex-presidente foi interrogado no processo do caso triplex do Guarujá e falou por 5 horas, dessa vez ele se recusou a responder todas as perguntas.

Moro iniciou a audiência questionando o ex-presidente sobre os acertos de propina que constam no processo. O petista é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no acerto de R$ 12 milhões em propinas da Odebrecht, por meio do repassem, dissimulado, de um terreno para o Instituto Lula e de um apartamento em São Bernardo do Campo.

Lula saiu do prédio da Justiça Federal em um carro com vidros escuros, sem falar com a imprensa. Moro segue agora interrongando o ex-assessor de Antonio Palocci Branislav Kontic.

Depois de ser interrogado por Moro, foram os procuradores da República da força-tarefa da Lava Jato que questionaram o ex-presidente. Depois a defesa.

Lula foi para um hotel da cidade e, de lá, segue no início da noite para uma manifestação na Praça Generoso Marques, onde os petistas esperavam reuniar 5 mil pessoas. O ex-presidente fará um discurso, como aconteceu após o primeiro interrogatório de Moro, no dia 10 de maio.

Mais conteúdo sobre:

operação Lava JatoLulaSérgio Moro