Lula diz que vai se entregar

Lula diz que vai se entregar

Em seu primeiro comício após mandado de prisão do juiz Sérgio Moro, em um carro de som no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, ex-presidente afirma que vai se apresentar à Polícia Federal para cumprir pena de 12 anos e 1 mês no caso triplex.

RIcardo Galhardo e Igor Moraes

07 Abril 2018 | 12h55

EFE/Sebastião Moreira

Em seu primeiro pronunciamento público após mandado de prisão do juiz Sérgio Moro, em um carro de som no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, o ex-presidente Lula afirmou que vai se apresentar à Polícia Federal para cumprir pena de 12 anos e 1 mês no caso triplex.

+ PF espera rendição de Lula em São Paulo ainda hoje para conduzi-lo preso a Curitiba, a capital da Lava Jato

Lula disse. “Eu vou cumprir o mandado (de prisão contra ele) e vocês vão ter que se transformar, cada um de vocês vai se chamar Chiquinha, Zezinho, e todos vocês vão virar Lula e vão andar por esse país e vão ter que saber.”

Lula está com a prisão decretada no caso triplex do Guarujá desde quinta-feira, 5. Neste sábado, 7, ele deve se entregar à PF, após negociações.

“Eu não estou escondido.”

“Quero chegar e falar para o delegado que estou à sua disposição e a história daqui a alguns dias vai provar que quem cometeu crime foi o delegado que me acusou, o juiz que me julgou e o Ministério Púbilico que foi leviano comigo.”

“Vou de cabeça erguida e vou sair de peito estufado de lá”, afirmou, na frase final, às 12h55.

Carregado nos ombros, Lula deixou o sindicato. Foi seu último comício antes da prisão da Lava Jato.