1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Justiça mantém na prisão condenado no mensalão pego na Operação Lava Jato

Mateus Coutinho

24 março 2014 | 11:56

Enivaldo Quadrado, ex-sócio da corretora Bônus Banval e que cumpria pena alternativa imposta pelo STF, perde habeas corpus

por Fausto Macedo e Mateus Coutinho

A Justiça Federal rejeitou pedido de habeas corpus para Enivaldo Quadrado, ex-sócio da operadora Bônus-Banval, preso há uma semana pela Operação Lava Jato. A decisão foi dada sexta feira, 21.

Condenado no processo do Mensalão a 3 anos e 6 meses de prisão,  ele cumpria pena alternativa em Assis, no interior paulista, antes de ser preso pela PF. Quadrado está sob investigação da Polícia Federal por envolvimento em um esquema de lavagem de R$ 10 bilhões. Ele seria laranja do doleiro Alberto Youssef, alvo maior do escândalo Banestado – evasão de US$ 30 bilhões nos anos 1990.

Youssef é apontado como o principal operador de um “possível esquema de desvio de recursos públicos” por meio de contratos no Ministério da Saúde.

Enivaldo Quadrado foi preso em regime temporário, por 5 dias. Na sexta feira, a Justiça Federal prorrogou a prisão do investigado por mais 5 dias.  A defesa entrou com habeas corpus para Quadrado, mas o pedido foi rejeitado pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4).