Juíza derruba aumento dos combustíveis

Juíza derruba aumento dos combustíveis

A decisão da magistrada da 20ª Vara Federal de Brasília atende a ação movida pelo deputado federal Aliel Machado (REDE-PR).

Luiz Vassallo e Fausto Macedo

18 Agosto 2017 | 19h23

A juíza Adverci Rates Mendes de Abreu, da 20ª Vara Federal de Brasília, concedeu liminar que suspende o aumento do PIS/COFINS sobre os combustíveis. A decisão atende a ação movida pelo deputado federal Aliel Machado (REDE-PR).

Esta é a quarta vez que a Justiça suspende os efeitos do decreto presidencial. No dia 25 de julho, o juiz Renato Borelli, da 20ª Vara Federal de Brasília, suspendeu o aumento do imposto. No dia seguinte, o presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, desembargador Hilton Queiroz, suspendeu a decisão.

Já no primeiro dia de agosto, a Justiça Federal na Paraíba suspendeu novamente o PIS/Cofins sobre combustíveis. Mais uma vez, foi derrubada pelo desembargador federal Cid Marconi Gurgel de Souza, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª Região.


Em uma terceira oportunidade, o desembargador Guilherme Couto de Castro, do  Tribunal Regional Federal da 2ª Região, suspendeu liminar que havia sido concedida pela Justiça Federal de Macaé.

“Por fim, cumpre registrar que não se ignora o grave momento porque passa a economia do país, mas não parece razoável que, necessitando corrigir desmandos de gestões anteriores, o governo venha se valer da solução mais fácil – aumentar tributos – que desde tempos imemoriais vem sendo historicamente adotados por governos em momentos de crise, lembrando sempre que os governos são eleitos para promover o bem comum e não para penalizar mais ainda o cidadão com majoração de tributo, que amarga carga tributária já tão elevada”, anotou a magistrada.

Em vídeo publicado em sua conta de Facebook, o deputado federal que moveu a ação contra o aumento dos combustíveis afirmou que ‘é um decreto ilegal que não respeita as legalidades previstas na constituição, o Código Tributário e que prejudicará o país como um todo’.

COM A PALAVRA, ADVOCACIA GERAL DA UNIÃO

“A AGU avalia os efeitos da liminar deferida pela 20ª Vara Federal Cível do Distrito Federal para suspender o reajuste da alíquota PIS/Cofins dos combustíveis, de modo a definir que medidas serão adotadas. Desta decisão, a AGU ainda não foi intimada”.

 

Mais conteúdo sobre:

aumento dos combustíveisGasolina