Juiz mantém na prisão homem que ejaculou em mulher no trem

Juiz mantém na prisão homem que ejaculou em mulher no trem

Brasil de Oliveira Lima, de 36 anos, é acusado de atacar a vítima em um vagão da Supervia, no Rio de Janeiro; magistrado alerta para 'vários casos que estão sendo trazidos a juízo com características próximas

Luiz Vassallo

12 Outubro 2017 | 14h48

Tribunal de Justiça do Rio. Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO

O juiz Marco Couto, do Tribunal de Justiça do Rio, converteu nesta quarta-feira, 11, em audiência de custódia, a prisão em flagrante em regime preventivo de um homem acusado de ejacular na perna de uma mulher dentro de um trem da SuperVia.

Homem é preso após ejacular no braço de mulher em trem no Rio

Brasil de Oliveira Lima, de 36 anos, foi reconhecido pela vítima e vai responder a processo por estupro, informou a Assessoria de Imprensa do TJ/Rio – Processo 02618411420178190001


“Tais circunstâncias, obviamente, impõem a segregação cautelar para garantia da ordem pública, até para que as pessoas tenham a mínima tranquilidade para utilizar os transportes públicos, o que recentemente não vem ocorrendo, diante dos vários casos que estão sendo trazidos a juízo com características próximas”, assinalou o juiz.

Ainda segundo o magistrado, a prisão também ‘é conveniente à instrução criminal porque a vítima não terá a tranquilidade necessária para depor em juízo, caso o acusado ganhe a liberdade neste momento’.

“Além disso, a segregação do custodiado é igualmente necessária para assegurar a aplicação da lei penal porque não há comprovação razoável do vínculo do flagrado com o distrito da culpa”, destacou.

Mais conteúdo sobre:

SuperviaRio de Janeiro