Juiz da Lava Jato interroga nesta sexta Marcelo Odebrecht

Presidente da maior empreiteira do País será ouvido como réu por Sérgio Moro em processo por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa; depoimento marca fase final da ação penal

JULIA AFFONSO E RICARDO BRANDT, ENVIADO ESPECIAL A CURITIBA

30 Outubro 2015 | 08h49

Marcelo Odebrecht, preso desde 19 de junho, em Curitiba. Foto: Cassiano Rosário/Futura Press

Marcelo Odebrecht, preso desde 19 de junho, em Curitiba. Foto: Cassiano Rosário/Futura Press

O juiz federal Sérgio Moro ouvi na manhã desta sexta-feira, 30, o mais poderoso dos empreiteiros alvos da Operação Lava Jato, Marcelo Bahia Odebrecht. Preso desde 19 de junho de 2015, ele é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro na Petrobrás.

Alvo central da 14.ª fase, batizada de Operação Erga Omnes – “vale para todos”, em latim -, Odebrecht tem negado até aqui qualquer envolvimento em irregularidades. Por meio de seus advogados, tenta anular nos tribunais superiores sua prisão e acusações.

Dono da nona maior fortuna do País, avaliada em R$ 13 bilhões pela revista Forbes, o presidente do Grupo Odebrecht deve negar os crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa em contratos da Petrobrás. O depoimento está marcado para as 9h.


[veja_tambem]

Moro – que conduz os casos da Lava Jato, em Curitiba, sede das investigações – encerra a fase de interrogatórios do processo da Odebrecht na próxima terça-feira. Depois, o Ministério Público Federal e as defesas dos acusados terão prazo de 10 dias cada para apresentar suas alegações finais. A sentença deve sair entre o final de novembro e inicio de dezembro.