Joesley é transferido de Brasília para São Paulo

Joesley é transferido de Brasília para São Paulo

Executivo sera ouvido em audiência de custódia da Operação Tendão Aquiles, que investiga manipulação do mercado financeiro pelo empresário e por seu irmão Wesley

Julia Affonso e Fausto Macedo

15 Setembro 2017 | 10h16

Joesley Batista. Foto: Felipe Rau/Estadão

O empresário Joesley Batista, da JBS, foi transferido de Brasília para São Paulo na sexta-feira, 15. O executivo será ouvido em audiência de custódia, na Operação Tendão Aquiles, que investiga manipulação do mercado financeiro por parte de Joesley e de seu irmão Wesley.

Joesley é alvo de dois mandados de prisão preventiva. No domingo, 11, o empresário e o executivo Ricardo Saud, do Grupo J&F, foram presos temporariamente por ordem do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, por suspeita de violação de sua delação premiada. Nesta quinta-feira, 14, o ministro decretou a preventiva dos executivos.

O executivo Ricardo Saud será transferido nesta sexta da carceragem da PF, em Brasília, para a Papuda.

A outra ordem de custódia contra Joesley é preventiva, decretada na Tendão de Aquiles.

Nesta operação, os irmãos são investigados pelo uso indevido de informações privilegiadas em transações no mercado financeiro ocorridas entre abril e 17 maio de 2017, data da divulgação de informações relacionadas à delação premiada firmada pelos executivos e a Procuradoria-Geral da República. A especulação resultou em lucros milionários para os delatores, afirma a PF.

A aeronave sai de São Paulo e vai para Curitiba pegar o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB) e levá-lo a Brasília. O peemedebista prestará depoimento a imvestigações que tramitam na capital.