‘Inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça’

‘Inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça’

Leia a íntegra do discurso da presidente do STF, Cármen Lúcia, que marcou a abertura do Ano Judiciário de 2018

Rafael Moraes Moura e Amanda Pupo

02 Fevereiro 2018 | 05h00

Na sessão solene que marcou a abertura do Ano Judiciário de 2018, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse na manhã desta quinta-feira, 1, que é “inadmissível e inaceitável desacatar a Justiça” e que sem “Justiça não há paz”.

Documento

“Pode-se ser favorável ou desfavorável à decisão judicial pela qual se aplica o direito. Pode-se buscar reformar a decisão judicial, pelos meios legais, pelos juízos competentes. É inadmissível e inaceitável desacatar a justiça, agravá-la ou agredi-la. Justiça individual fora do Direito não é justiça, senão vingança ou ato de força pessoal”, discursou Cármen.