Grupo da Lava Jato que investiga deputados, senadores e ministros ganha reforço

Grupo da Lava Jato que investiga deputados, senadores e ministros ganha reforço

Raquel Dodge, chefe do Ministério Público Federal, designou procurador Alessandro José Fernandes, que atua no Paraná, para integrar equipe em Brasília responsável por inquéritos da competência do Supremo Tribunal Federal

Amanda Pupo e Fábio Serapião/BRASÍLIA

12 Janeiro 2018 | 17h49

Sede da Procuradoria-Geral da República em Brasília. FOTO: ANDRE DUSEK/ESTADÃO

O grupo da Lava Jato que investiga exclusivamente políticos – deputados, senadores e ministros – com foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal ganhou um reforço nesta sexta-feira, 12.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, designou o procurador da República Alessandro José Fernandes, que atua no Paraná, para integrar o Grupo de Trabalho da Lava Jato na PGR.

A Portaria nº14, que traz a designação, foi publicada nesta sexta-feira, 12, no Diário Oficial da União, informou a Secretaria de Comunicação Social da PGR.

Fernandes vai colaborar com os trabalhos do grupo na PGR, e também continuará exercendo suas atribuições na Procuradoria da República no Paraná.

O objetivo da medida, segundo a PGR, ‘é garantir a celeridade e o devido aprofundamento das investigações criminais contra pessoas com prerrogativa de foro perante o STF’.

O novo integrante vai auxiliar a PGR na condução de investigações judiciais e extrajudiciais de autoridades como deputados federais, senadores e ministros.

Com o reforço, o grupo de trabalho, que está vinculado à Secretaria da Função Penal Originária no STF, passará a contar com 11 membros.

Também nesta sexta-feira, 12, foi publicada a Portaria 8, que designa o promotor de Justiça João Paulo Santos Schoucair para atuar como membro auxiliar do vice-procurador-geral da República, Luciano Mariz Maia.

O promotor vai integrar a Secretaria da Função Penal Originária no Superior Tribunal de Justiça, auxiliando o vice-PGR na condução de investigações criminais relacionadas a pessoas com foro nesse tribunal.

A atuação será exclusiva, o que significa que Schoucair se afastará de suas funções no Ministério Público do Estado da Bahia.

Atualmente também compõem a secretaria o procurador Regional da República Alexandre Espinosa Bravo (coordenador) e os procuradores da República Allan Versiani de Paula e Antônio Morimoto Júnior.

Mais conteúdo sobre:

PGRoperação Lava JatoSTF