“Funaro nunca teve acesso a Michel Temer”, diz Cunha

“Funaro nunca teve acesso a Michel Temer”, diz Cunha

Ex-presidente da Câmara, réu da Operação Sépsis, é interrogado nesta segunda-feira, 6, na Justiça Federal em Brasília

Fabio Serapião / BRASÍLIA

06 Novembro 2017 | 10h53

Michel Temer. Foto: Beto Barata/PR

Em depoimento ao juiz Vallisney de Souza Oliveira, o ex-deputado Eduardo Cunha afirmou que o corretor Lúcio Bolonha Funaro mentiu em sua delação ao dizer que esteve três vezes com o presidente Michel Temer.

+ Assista aos vídeos da delação bomba de Funaro que pega Temer, Cunha e abalou Brasília

Temer sabia de esquema na Caixa, diz Funaro

Delator Funaro diz que Temer e Moreira Franco receberam propina da Bertin

“Esses três que ele cita, ele nunca teve. Na minha frente ele nunca cumprimentou o Michel Temer”, disse Cunha. No acordo, Funaro citou um encontro na base aérea de São Paulo, outro durante comício em Uberaba (MG), nas eleições municipais de 2012 e uma terceira numa reunião de apoio à candidatura de Gabriel Chalita à Prefeitura de São Paulo, também em 2012. Na época, Temer era vice-presidente.

OUTRAS DO BLOG: + Desembargador da venda de sentença quer levar processo para seu Tribunal

‘Incontroverso coisíssima nenhuma!’, diz Aloysio sobre suposto repasse da Odebrecht

Henrique Alves recebeu mais de 400 visitas em dois meses, afirma procurador

O depoimento de Cunha é mais uma etapa da fase de interrogatórios dos réus na ação penal derivada da operação Sépsis, que investiga o pagamento de propina por grandes empresas para liberação de aportes do Fundo de investimento do FGTS.

Já foram ouvidos o ex-vice-presidente de Fundos e Loteria da Caixa, Fábio Cleto, o empresário Alexandre Margotto e o corretor Lúcio Bolonha Funaro. Após o ex-deputado, será a vez do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, ser interrogado pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira.