1. Usuário
Fausto Macedo
Assine o Estadão
assine
Fausto Macedo

Fausto Macedo

Repórter

EM ALTA

Operação Lava Jato

Ex-primeira-dama inspecionou obras do sítio de Atibaia, diz revista

Por Redação

12/02/2016, 22h49

   

Reportagem afirma que mulher do ex-presidente Lula queria reforma pronta antes do Natal de 2011 e que pecuarista José Carlos Bumlai, preso na Lava Jato, ficou nervoso com atraso; Instituto Lula não comenta

Lula e Marisa. Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação

Lula e Marisa. Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação

A ex-primeira-dama Marisa Letícia acompanhou pessoalmente as obras de reconstrução do sítio de Atibaia, sob investigação da força tarefa da Operação Lava Jato. A revelação consta do depoimento de uma testemunha, informa a revista Veja em sua edição deste fim de semana. Segundo a revista, a mulher do ex-presidente Lula cobrava celeridade nas obras do sítio frequentado pelo petista e sua família.

Inicialmente, assumiu a responsabilidade pelos serviços o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo de Lula e réu da Lava Jato por suspeita de corrupção e gestão fraudulenta de instituição financeira.

Bumlai confessou ter tomado empréstimo de R$ 12 milhões, em outubro de 2004, junto ao Banco Schahin para “socorrer” o PT. Em troca, o Grupo Schahin fechou contrato sem licitação com a Petrobrás, em 2009, no valor de US$ 1,6 bilhão para operar o navio-sonda Vitória 10.000.

A reportagem destaca que o cronograma das obras no sítio não avançava. Maria Letícia queria o trabalho concluído antes do Natal de 2011. A testemunha contou aos investigadores que Bumlai ficou irritado com a lentidão da reforma.

A empreiteira OAS assumiu, então, as obras na propriedade.

Alvo da Lava Jato, a OAS foi a responsável pela reforma de outro imóvel emblemático, o tríplex no condomínio Solaris, no Guarujá, que seria do ex-presidente.

Os advogados de Lula têm reiterado que ele não é dono nem do tríplex do Guarujá, nem do sítio de Atibaia.

O Instituto Lula não comentou.

(Visited 1 time, 1 visit today)

 

 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.