‘Estivemos aqui…’

‘Estivemos aqui…’

Leia a carta que os governadores deixaram para Lula que não conseguiram ver na cela da Polícia Federal em Curitiba porque acabaram barrados pela Justiça

Ricardo Brandt, enviado especial a Curitiba

10 Abril 2018 | 18h02

Barrados pela Justiça, os governadores que foram a Curitiba para ver e dar apoio a Lula, mas não puderam entrar na sala especial onde o ex-presidente está preso desde sábado, 7, na sede da Polícia Federal, deixaram uma carta para o petista.

+ Transferência de Lula só pode ser autorizada na Justiça, diz Jungmann

“Estimado presidente Lula, querido amigo.Estivemos aqui e sempre estaremos. Firmes na luta.”

+ Juíza nega visita de governadores a Lula

O veto à romaria dos governadores ao prédio da PF, base da Lava Jato, foi decretado pela juíza da Vara de Execuções Penais de Curitiba, Carolina Moura Lebbos. Ela anotou que ‘não há fundamento para a flexibilização do regime geral de visitas próprio à carceragem da Polícia Federal’.

+ Partido de Bolsonaro pede a STF para ser ouvido em ação sobre prisão após 2ª instância

Frustrados, os políticos foram embora, mas antes subscreveram uma cartinha manuscrita e a deixaram para o prisioneiro.
“Infelizmente, a lei de execução penal não foi cumprida adequadamente e não pudemos abraçá-lo pessoalmente.”

“Mas, por nosso intermédio, milhões de brasileiros e brasileiras estão solidários e sendo a sua voz por um Brasil justo, democrático, soberano e livre.”

O grupo encerra o texto com uma palavra de ordem que os petistas adotaram desde que o juiz Sérgio Moro decretou a prisão do ex-presidente.

“Lula Livre!”

Mais conteúdo sobre:

LULA [LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA]