‘Esse tipo de ataque não pretende atingir apenas o Supremo’, diz OAB sobre ameaças à família de Fachin

‘Esse tipo de ataque não pretende atingir apenas o Supremo’, diz OAB sobre ameaças à família de Fachin

Em nota, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil cobra 'apuração prioritária'

Rafael Moraes Moura, Teo Cury e Breno Pires/BRASÍLIA

27 Março 2018 | 21h44

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia. Foto: EUGÊNIO NOVAES/OAB

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Claudio Lamachia, disse nesta terça-feira, 27, que as ameaças à família do ministro Edson Fachin representam um ‘tipo de ataque que não pretende atingir apenas o Supremo Tribunal Federal, mas todo o sistema de Justiça e o Estado Democrático de Direito’.

Em entrevista ao jornalista Roberto D’Ávila, da TV Globo, Fachin declarou que sua família tem sido ameaçada.

“O depoimento do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, sobre as ameaças contra sua família é extremamente grave e deve ser tratado com a máxima seriedade”, defende a principal entidade da Advocacia.

“A apuração do caso deve ser prioritária e os responsáveis devem ser punidos de forma exemplar, de acordo com o rigor da lei.”

+++Rodrigo Maia classifica como grave relato de ameaça a Fachin

A presidente do Supremo, Cármen Lúcia, mandou investigar as ameaças à família Fachin e autorizou reforço da escolta do ministro.

Claudio Lamachia destacou que a OAB ‘acompanhará o caso com atenção’.

+++Supremo autoriza reforço da escolta permanente de Fachin

Ele lembrou que há duas semanas a vereadora Marielle Franco, do Rio, foi assassinada ‘e até agora esse fato não foi esclarecido’.

“Cobramos respostas. Os avanços que o Brasil teve no combate ao crime devem ser preservados.”