‘É um imóvel com potencial. Intenção é revendê-lo’, afirma empresário que arrematou triplex

‘É um imóvel com potencial. Intenção é revendê-lo’, afirma empresário que arrematou triplex

Fernando Costa Gontijo pagou R$ 2,2 milhões por apartamento pivô da condenação de Lula na Lava Jato

Gilberto Amendola

16 Maio 2018 | 05h00

Fachada do Solaris, no Guarujá (SP), onde fica o triplex atribuído pela Lava Jato ao ex-presidente Lula. FOTO: MARCIO FERNANDES/ESTADÃO

O empresário Fernando Costa Gontijo, de 64 anos, é o novo dono do triplex 164-A, no condomínio Solaris, no Guarujá. O apartamento foi o pivô da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Lava Jato.

“O triplex tem mais de 200 metros quadrados, uma vista privilegiada e, por trás dele, existe uma história. É uma aposta, mas acredito que pode ser um bom negócio”, disse Gontijo ao Estado.

ESTADO: Por que o sr. comprou o apartamento?

Sou do mercado imobiliário, comprei pelo investimento. O triplex tem um marketing bastante expressivo, mais de 200 m², uma vista bastante privilegiada e, por trás dele, uma história.

+++Novo dono do triplex já tem condenação por fraude em licitação

ESTADO: Pensa em revendê-lo?

Essa é minha intenção. É uma aposta, vamos ver se vai dar certo.

ESTADO: O sr. pagou R$ 2,2 milhões. Não foi muito caro?

Como já disse, é um imóvel com potencial. Mas ainda é uma aposta – algo comum nesse mercado.

ESTADO: Por que o sr. não esperou a segunda rodada do leilão, quando o preço cairia cerca de R$ 400 mil?

Tenho experiência na área. Em alguns casos, o valor na segunda rodada acaba saindo mais caro. Vi que tinham outros sete interessados inscritos, imaginei que, num segundo leilão, o valor de imóvel acabaria saindo maior do que o valor inicial. Quis garantir.

ESTADO: O sr. já votou no Lula? Acompanha ou participa de política?

Não, nunca votei no Lula – sou apolítico. Moro há 38 anos em Brasília e quase nunca estive no Congresso.