Defesa de Lula avisa a Moro que ele vai viajar para enterro de Fidel em Cuba

Defesa de Lula avisa a Moro que ele vai viajar para enterro de Fidel em Cuba

Réu em uma ação da Lava Jato em Curitiba e em duas ações na Justiça Federal do DF, ex-presidente não está proibido de deixar o País

Mateus Coutinho e Julia Affonso

02 Dezembro 2016 | 12h20

Lula-e-Moro-650

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva informou nesta quinta-feira, 1, ao juiz Sérgio Moro que o petista viajará para Cuba neste fim de semana para acompanhar as cerimônias do enterro do ex-líder cubano Fidel Castro, morto na semana passada. Lula viajará para a ilha junto com a também ex-presidente Dilma Rousseff.

Atualmente réu na Justiça Federal em Curitiba acusado de receber R$ 3,7 milhões em propinas da OAS por meio de obras em um triplex no Guarujá atribuído pela Lava Jato ao petista e aluguel de um galpão para guardar as “tralhas’ que recebeu enquanto era presidente, Lula não está proibido de viajar. Pela lei, ele só é obrigado a notificar sobre sua eventual saída do País, indicando onde vai ficar, caso viaje por mais de uma semana.

lulacuba

Apesar disso, a defesa do ex-presidente optou por avisar a Moro e aos outros juízes responsáveis pelos processos envolvendo o petista, que responde ainda a outras duas ações penais na Justiça Federal no DF e a um inquérito no Supremo Tribunal Federal.

Nas ações que correm no Distrito Federal, Lula responde a uma ação acusado de tentar obstruir as investigações da Lava Jato no episódio envolvendo a tentativa de barrar o acordo de delação premiada do ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró e a uma ação acusado de tráfico de influência e corrupção envolvendo fraudes no financiamentos do BNDES para obras da Odebrecht na África.

A defesa do petista rechaça as acusações e nega o envolvimento do ex-presidente em todos estes casos.

 

Notícias relacionadas

Mais conteúdo sobre:

Sérgio MoroLulaoperação Lava Jato