Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Política

Politica » Defesa de ex-diretor da Petrobrás entra com novo pedido de habeas corpus

Política

Mateus Coutinho

25 Março 2014 | 19h08

Paulo Roberto Costa, preso na Operação Lava Jato, está preso em Curitiba (PR) desde a semana passada, indiciado por corrupção passiva

por Fausto Macedo

A defesa do ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, entrou nesta terça feira, 25, com novo pedido de habeas corpus junto ao Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (Rio Grande do Sul) sob o argumento de que sua prisão é “ilegal”.

Costa está preso em Curitiba desde a semana passada.

O advogado Fernando Fernandes considera a prisão de Paulo Roberto ilegal, “porque foi fundamentada em ilações e incentivada por oportunismos políticos, aos quais não cabe defesa”.

Ele sustenta, ainda: “Paulo Roberto serviu à Petrobrás e ao País durante 35 anos e seu patrimônio vem de sua longa carreira profissional e de sua empresa depois de aposentado.”

Segundo o advogado, o ex-diretor da Petrobrás “não patrocinou nem arrecadou valores para qualquer campanha política e também não recebeu qualquer valor enquanto esteve na Petrobras”.

Além do recurso junto ao TRF4, Fernando Fernandes irá impetrar novo habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça.

Encontrou algum erro? Entre em contato