Decisão do ministro Herman Benjamin que autoriza diligências eleitorais contra chapa Dilma-Temer

Decisão do ministro Herman Benjamin que autoriza diligências eleitorais contra chapa Dilma-Temer

Ministro do Tribunal Superior Eleitoral autorizou diligências eleitorais contra empresas contratadas pela chapa vitoriosa na eleição presidencial de 2014

Breno Pires, de Brasília

27 Dezembro 2016 | 09h43

Herman Benjamin, ministro do STJ. Foto: Agência Senado

Herman Benjamin, ministro do STJ. Foto: Agência Senado

A Polícia Federal realiza na manhã desta terça-feira, 27, diligências eleitorais para verificar a capacidade de empresas subcontratas por gráficas que receberam valores da chapa de Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB). A ação foi autorizada pelo ministro Herman Benjamin, relator do processo no Tribunal Superior Eleitoral que pode levar à cassação da chapa vitoriosa na eleição presidencial de 2014. Estão na mira empresas que foram subcontratadas pela gráficas Red Seg Gráfica, Focal e Gráfica VTPB. Não há mandados de prisão.