Corte Especial do STJ arquiva sindicância contra ex-governador de Goiás

Corte Especial do STJ arquiva sindicância contra ex-governador de Goiás

Caso gira em torno da Operação Decantação, voltada para a investigação de favorecimento de empresas e desvios de verbas da Companhia Saneamento de Goiás S.A. – Saneago

Rafael Moraes Moura/BRASÍLIA

02 Maio 2018 | 21h03

Marconi Perillo. Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

BRASÍLIA – A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nesta quarta-feira (2) arquivar uma investigação preliminar contra o ex-governador de Goiás Marconi Perillo (PSDB). O arquivamento da sindicância havia sido pedido pelo vice-procurador-geral da República, Luciano Mariz Maia.

O caso gira em torno da Operação Decantação, voltada para a investigação de favorecimento de empresas e desvios de verbas da Companhia Saneamento de Goiás S.A. – Saneago.

De acordo com o defensor de Perillo, o advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, a Corte Especial entendeu “não haver nos autos indícios mínimos de qualquer prática de conduta delituosa eventualmente atribuível” ao tucano, o que foi justamente a “linha da defesa desde o primeiro momento”.