Comando da PF rechaça ‘suposições’ e avisa que Lava Jato 2017 vem aí

Comando da PF rechaça ‘suposições’ e avisa que Lava Jato 2017 vem aí

Em nota, corporação anuncia liberação de recursos para todo o ano e recrutamento de policiais para compor força-tarefa em Curitiba, base da grande investigação

Mateus Coutinho, Ricardo Brandt e Fausto Macedo

16 Fevereiro 2017 | 18h56

Leandro Daiello. Foto: Divulgação

Leandro Daiello. Foto: Divulgação

A Policia Federal informou nesta quinta-feira, 16, em nota oficial, que os recursos e o cronograma de trabalhos da Operação Lava Jato para 2017 estão garantidos e que ‘são totalmente infundadas’ as suposições de que a maior missão já desfechada contra a corrupção no País, no âmbito da corporação em Curitiba, sofreu ou sofrerá desmantelamento.

A nota rechaça os argumentos da Associação Nacional dos Delegados da PF que encaminhou ao presidente Michel Temer (PMDB) um pedido para trocar o diretor-geral da Instituição, delegado Leandro Daiello, alegando que a atual gestão estaria envolvida na saída de integrantes da força-tarefa de Curitiba, base da Lava Jato.

Daiello se reuniu nesta quarta-feira, 15, com o Diretor de Investigação e Combate ao Crime Organizado(DICOR), Maurício Leite Valeixo, o superintendente regional da PF no Paraná, Rosalvo Ferreira Franco, e o coordenador regional adjunto da Operação Lava Jato, Maurício Moscardi Grillo.

No encontro ficou aprovado e liberado pela direção-geral da PF os recursos solicitados pela coordenação regional da Lava Jato para novas etapas da operação em 2017. Também foi escolhido o substituto do delegado Márcio Adriano Anselmo, ligado à operação desde o seu início, mas que pediu desligamento da força-tarefa alegando ‘esgotamento físico e mental’ – Anselmo, agora, é o novo corregedor da PF no Espírito Santo.

Segundo a nota, na reunião ficou definido que a coordenação regional da Lava Jato vai encaminhar à Diretoria de Combate ao Crime Organizado os nomes dos policiais a serem recrutados e empregados nos trabalhos investigativos no Paraná ao longo do ano.

Confira abaixo a íntegra da nota divulgada nesta quinta-feira, 16:

“Em reunião realizada no último dia 15/02, entre o Diretor-Geral da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra, o Diretor de Investigação e Combate ao Crime Organizado(DICOR), Maurício Leite Valeixo, o Superintendente Regional da PF no Paraná, Rosalvo Ferreira Franco e o Coordenador Regional Adjunto da Operação Lava Jato, Maurício Moscardi Grillo, temos a destacar:

1. Todo o recurso orçamentário solicitado pela Coordenação Regional da Operação Lava Jato do cronograma de trabalho para o ano de 2017 (diárias e passagens), foi totalmente aprovado e liberado pela Direção-Geral da PF;

2. Ficou acertado que serão encaminhados pela Coordenação Regional da Operação Lava Jato à DICOR/PF, os nomes dos servidores a serem recrutados e empregados nos trabalhos investigativos durante o ano de 2017;

3. Já está acertado e escolhido o nome do Delegado que será removido para o lugar do Delegado de Polícia Federal Márcio Anselmo, cujo nome será oportunamente divulgado;

A Administração Regional e a Coordenação Regional da Operação Lava Jato ratificam que são totalmente infundadas as notícias de que a Operação Lava Jato no âmbito da Polícia Federal no Paraná sofreu ou sofrerá desmantelamento”, destaca a nota da direção da PF.”

0 Comentários