Bispos da Universal ficam inelegíveis por oito anos

Bispos da Universal ficam inelegíveis por oito anos

Daniel Francisco dos Santos e Aparecido dos Reis Junior são acusados de abuso de poder econômico por terem usado a estrutura de templos da Igreja no Rio de Janeiro a dois dias das eleições em 2014

Fausto Macedo e Julia Affonso

13 Outubro 2015 | 11h42

Igreja Universal do Reino de Deus, Templo da Glória do Novo Israel, em Del Castilho, zona norte do Rio de Janeiro. Foto: Fabio Motta/Agência Estado

Igreja Universal do Reino de Deus, Templo da Glória do Novo Israel, em Del Castilho, zona norte do Rio de Janeiro. Foto: Fabio Motta/Agência Estado

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE/RJ) tornou inelegíveis por oito anos os bispos da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) Daniel Francisco dos Santos e Aparecido dos Reis Junior por abuso de poder econômico. Em 3 de outubro, a dois dias do primeiro turno das eleições 2014, segundo o site da Corte eleitoral, os bispos usaram a estrutura de templos da IURD em Del Castilho, na zona Norte do Rio, e em Nova Iguaçu (Baixada Fluminense) para promover a campanha do senador Marcelo Crivella (PRB) ao governo do Estado e de candidatos do partido dele a deputado federal e estadual.

Daniel Santos e Junior Reis podem recorrer da condenação ao Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília. O julgamento no Tribunal Regional Eleitoral do Rio ocorreu na quarta-feira, 7 (Processo relacionado: AIJE 800671)

Ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral, a Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) trazia gravações em vídeo das pregações nos templos religiosos, consideradas “verdadeiras campanhas políticas” pelo relator do processo, desembargador eleitoral Marco Couto.

O magistrado ainda destacou que a legislação proíbe que candidatos recebam recursos financeiros ou estimáveis em dinheiro de entidades religiosas. “A utilização da estrutura e do poderio econômico da IURD ostenta gravidade suficiente para configurar o abuso de poder econômico”, decidiu o desembargador Marco Couto.