Adriana, mulher de Sérgio Cabral, também veste verde de Bangu

Adriana, mulher de Sérgio Cabral, também veste verde de Bangu

Advogada presa na Operação Calicute, desdobramento da Lava Jato, está sob suspeita de lavagem de dinheiro de propinas em esquema liderado pelo ex-governador do Rio, seu marido

Fausto Macedo, Julia Affonso e Mateus Coutinho

07 Dezembro 2016 | 17h09

Adriana Ancelmo

Adriana Ancelmo

A advogada Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador do Rio Sérgio Cabral, agora também veste verde, a cor do uniforme dos presidiários de Bangu. Acusada de envolvimento no esquema milionário de propinas descoberto pela Operação Calicute – desdobramento da Lava Jato que mira em obras contratadas pelo governo do Rio nos dois mandatos de Cabral, Adriana foi presa na terça-feira, 6, por ordem do juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio.

Adriana Ancelmo passou a primeira noite na Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. O marido Sérgio Cabral está preso desde 17 de novembro também no Complexo de Bangu.

A mulher do peemedebista está em uma galeria para internas com nível superior, segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). Adriana Ancelmo ocupa uma cela individual, porque nesta galeria, que tem nove celas e 18 vagas, há sete internas.

Segundo a Secretaria, o almoço de hoje foi arroz, feijão, carne de porco e farofa.

Sérgio Cabral foi preso na operação Calicute.

Sérgio Cabral foi preso na operação Calicute.

Mais conteúdo sobre:

operação Lava Jato