‘A OAB espera que a lei possa valer igualmente para todos’

‘A OAB espera que a lei possa valer igualmente para todos’

Presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil Claudio Lamachia declara, em nota, que 'a sociedade ficou, por muito tempo, indignada com os benefícios concedidos aos empresários que admitiram cometer diversos crimes contra o Estado'

Beatriz Bulla e Fábio Serapião, de Brasília

04 Setembro 2017 | 21h31

Claudio Lamachia, advogado e presidente nacional da OAB. FOTO: DIVULGAÇÃO

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cláudio Lamachia, disse nesta segunda-feira, 4, que a entidade máxima da Advocacia ‘espera que a lei possa valer igualmente para todos’.

“Não existe processo válido sem que a lei seja respeitada”, declarou, em nota, Lamachia.

“Os fatos relatados pelo procurador-geral da República são gravíssimos”, avalia o presidente do Conselho Federal da Ordem, em referência às informações divulgadas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e que podem levar à rescisão do polêmico acordo de delação dos executivos do grupo J&F

“A sociedade ficou, por muito tempo, indignada com os benefícios concedidos aos empresários que admitiram cometer diversos crimes contra o Estado e contra a sociedade brasileira. A OAB espera que a lei possa valer igualmente para todos. Não existe processo válido sem que a lei seja respeitada.

Mais conteúdo sobre:

Claudio LamachiaOAB