A nova cara da Lava Jato

A nova cara da Lava Jato

Página (www.lavajato.mpf.mp.br) passa a ser integrada ao portal do Ministério Público Federal, com leiaute padronizado, e revela estatísticas, denúncias e decisões da Justiça

Luiz Vassallo e Julia Affonso

18 Setembro 2017 | 12h48

O Ministério Público Federal lançou o novo site da Operação Lava Jato. A página agora passa a ser integrada ao portal do MPF, com leiaute padronizado. No endereço www.lavajato.mpf.mp.br, é possível entender o caso e conhecer o histórico das investigações na primeira instância e no âmbito do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF) – as duas Cortes responsáveis por julgar as acusações contra políticos com foro privilegiado.

As informações foram divulgadas pela Assessoria de Comunicação Estratégica da Procuradoria-Geral da República (PGR).

A página reúne informações detalhadas sobre a histórica operação, como estatísticas, denúncias e decisões da Justiça.

Nela, é possível ter acesso a dados relativos a atuação do grupo de trabalho na PGR e das forças-tarefas do Paraná, Rio e Brasília.

A Operação Lava Jato começou a partir da investigação de um esquema de corrupção responsável pelo desvio de recursos da Petrobrás e acabou sendo ampliada para novas frentes.

Na primeira instância, as medidas começaram em março de 2014 e na PGR o grupo de trabalho foi criado em janeiro de 2015, pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Desde que a operação teve início no Ministério Público Federal do Paraná, já foram apresentadas 67 acusações criminais contra 282 acusados – sem repetição de nomes.

Em 34 casos já houve sentença por crimes de corrupção, contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e outros delitos.

Até aqui houve 165 condenações contra 107 denunciados.

Ao todo, R$ 10,3 bilhões são alvo de recuperação e R$ 3,2 bilhões em bens dos réus já foram bloqueados.

A troca de informações entre autoridades brasileiras e estrangeiras também foi fundamental para o avanço das investigações e para conferir maior celeridade à recuperação de valores rastreados e bloqueados, destaca a Procuradoria.

A Secretaria de Cooperação Internacional da PGR (SCI) enviou 176 pedidos a 39 países e recebeu 127 pedidos de 30 países apenas referentes ao caso Lava Jato.

Todos esses dados estão no site da Lava Jato, onde também é possível encontrar a íntegra das denúncias apresentadas pelo MPF, artigos sobre o caso, perguntas e respostas, entre outros documentos.

O site foi lançado em 28 de janeiro de 2015 e é atualizado constantemente com os desdobramentos das investigações pela Assessoria de Comunicação Estratégica do PGR (Ascoe) e pela Secretaria de Comunicação Social (Secom).

Mais conteúdo sobre:

operação Lava Jato