A decisão de Moro que mandou prender ex-gerente da Transpetro

A decisão de Moro que mandou prender ex-gerente da Transpetro

Magistrado mandou encarcerar temporariamente José Antônio Jesus, suspeito de receber R$ 7 milhões em propinas

Ricardo Brandt, Fausto Macedo e Luiz Vassallo

21 Novembro 2017 | 10h05

O juiz federal Sérgio Moro mandou prender, nesta terça-feira, 21, o ex-gerente da Transpetro, José Antônio Jesus, suspeito de receber R$ 7 milhões em propinas. Procuradoria suspeita de que valores tenham sido repassados ao PT e PMDB.

Os investigadores suspeitam de que valores foram repassados ao agente público, em benefício do PT e que, de forma independente, a mesma empresa fez repasses ao PMDB a pedido da presidência da Transpetro.

O juiz Sérgio Moro determinou a prisão temporária do ex-gerente da Transpetro. O prazo de encarceramento é de cinco dias, período que pode ser prorrogado. O magistrado também pode converter a prisão de Antonio Jesus para preventiva – por tempo indeterminado. Ele foi detido na manhã desta terça-feira, em sua residência, na cidade de Camaçari, na Bahia.

Documento

COM A PALAVRA, JOSÉ ANTONIO JESUS

A defesa do ex-gerente da Transpetro e de seus familiares não foi localizada.O espaço está aberto para manifestação.

COM A PALAVRA, TRANSPETRO

A Transpetro informa que vem apurando denúncias de irregularidades em contratações da companhia envolvendo o ex-funcionário José Antônio de Jesus. Todas as informações obtidas nas apurações foram encaminhadas ao Ministério Público Federal e demais órgãos competentes.
A Transpetro reitera que é vítima nestes processos e presta todo apoio necessário às investigações da Operação Lava Jato.

COM A PALAVRA, SIRIUS

A reportagem entrou em contato com a empresa. O espaço está aberto para manifestação.

COM A PALAVRA, JRA TRANSPORTES

A reportagem entrou em contato com a empresa. O espaço está aberto para manifestação.