Servidora que pegou atestado médico e fez tour “soltas em Madri” é exonerada

Servidora que pegou atestado médico e fez tour “soltas em Madri” é exonerada

Ligia Formenti

13 Dezembro 2016 | 14h31

saúde

Reprodução Instagram

A dentista Patrícia Lima Ferraz foi exonerada do cargo de coordenadora do Programa de Saúde Bucal do Ministério da Saúde. A decisão, publicada hoje no Diário Oficial, ocorre duas semanas depois de a Coluna do Estadão revelar que Patrícia fez um tour em Madri com as amigas no início de novembro, quando oficialmente ela estava de licença médica. A pasta não se manifestou sobre a decisão.

Ligada ao PSC do Amapá, Patricia conjugou três  dias de licença médica com feriado e fim de semana para, de acordo com ela, fazer um tratamento de saúde. Ao lado de amigas, porém, tirou fotos em pontos turísticos divulgas nas redes sociais com legendas “Soltas em Madri”, “Férias 2016”.

A viagem foi feita no dia 1 de novembro à noite. A volta ocorreu na terça seguinte,  dia 8. O retorno, no entanto, pode ter sido antecipado. O Estado teve acesso a passagens compradas pela Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos , Hospitalares e de Laboratórios (Abimo) para Patrícia com partida de Paris, no dia 10 de novembro com destino à cidade portuguesa Porto. O retorno estava marcado para o dia 12. Neste período,  foi realizado na cidade um congresso de odontologia, com participação  da Abimo. Procurada, a associação  confirmou a compra da passagem.

De acordo com a entidade,  por julgar “que seria importante que a coordenação de saúde bucal conhecesse o evento” . Em nota, porém, a Abimo afirmou que  Patrícia não participou do evento “pois estava no Brasil e sequer utilizou a passagem da nossa entidade. ” A Abimo  afirmou ter comprado  a passagem partindo de Paris por ter sido informada de que Patrícia estaria na Europa  durante esse período.