Renan vai comentar decisão do STF, mas evitará confronto com poder Judiciário

Andreza Matais

07 Dezembro 2016 | 18h38

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), já combinou com aliados que sobre a decisão desta quarta-feira que o manteve no cargo vai dizer que “os homens podem falhar, mas a Constituição tem que ser infalível”. O peemedebista vai evitar retomar o confronto com o Poder Judiciário.

Por seis votos a três, o STF decidiu manter Renan na presidência do Senado, mas impedir que ele assuma a presidência da República na ausência de Michel Temer e do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), atualmente o segundo na linha sucessória.