Renan ironiza e acusa Onyx Lorenzoni de ter recebido caixa dois

Renan ironiza e acusa Onyx Lorenzoni de ter recebido caixa dois

Luiza Pollo

01 Dezembro 2016 | 15h59

Renan Moro Gilmar Foto geraldo MAgela Senado

O ministro Gilmar Mendes, o presidente Renan Calheiros e o juiz Sérgio Moro no Senado

A dois minutos de encerrar a sessão de debate com o presidente do TSE, Gilmar Mendes, e o juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ironizou o nome do relator Onyx Lorenzoni (DEM-RS) afirmando se parecer com marca de chuveiro e lançou acusações contra o relator do pacote de medidas contra corrupção na Câmara.

“Antes de encerrar, eu queria dizer apenas que não houve aqui agressão ao relator da matéria na Câmara dos Deputados, ao Onyx ‘Lorenzetti'”, diz o presidente. Em seguida, após ser corrigido por colegas, Renan continua: “Parece nome de chuveiro, mas não é. Com todo respeito e, em favor dele, eu queria dizer que o teste de integridade vai fazer falta, porque pesava sobre ele uma acusação de ter recebido caixa dois de indústria de armas, e seria uma oportunidade para que ele, nesse teste, pudesse demonstrar o contrário, com o meu apoio”, diz Renan sobre Onyx Lorenzoni.

À Coluna do Estadão, Onyx chamou o senador de desinformado e alegou que “sempre recebeu doações como a legislação determina”. “A análise da minha biografia e da biografia dele é auto explicável. A minha é limpa e a dele, não. Ele tem um julgamento hoje e o desespero bateu”, atacou Onyx.  (Naira Trindade)