Raul Schmidt, alvo da Lava Jato, é preso em Portugal

Raul Schmidt, alvo da Lava Jato, é preso em Portugal

Coluna do Estadão

13 Abril 2018 | 17h41

Raul Shimdt

O governo brasileiro, por meio da Advocacia-Geral da União (AGU), assegurou na Justiça Portuguesa, em conjunto com a Procuradoria-Geral da República (PGR), a extradição para o Brasil de Raul Schmidt, acusado de pagar propinas a ex-diretores da Petrobras, no âmbito da Lava Jato. Ele acaba de ser preso.

A Justiça portuguesa negou os últimos recursos do brasileiro e determinou a extradição, confirmando decisão anunciada em dezembro de 2016.

LEIA MAIS: Portugal confirma extradição de pagador de propinas a Duque, Zelada e Cerveró

Foragido em 2015, ele foi para Portugal em virtude da dupla nacionalidade, obtida em dezembro de 2011. Detido em março de 2016, fez acordo com o Judiciário português para responder o processo de extradição em liberdade.

A extradição foi autorizada com a condição de que o julgamento no Brasil só ocorra por atos praticados antes da obtenção da nacionalidade portuguesa. (Andreza Matais)