PT prometeu expulsar quem cometeu malfeito

PT prometeu expulsar quem cometeu malfeito

Coluna do Estadão

07 Abril 2018 | 05h30

O ex-presidente Lula é o 13.º petista a receber ordem de prisão desde o mensalão, o primeiro escândalo a atingir dirigentes da sigla. Todos foram investigados por fatos relacionados ao período em que a legenda ocupou o poder central, de 2003 até 2015. Em 2014, o diretório aprovou resolução determinando que qualquer petista condenado pela Justiça seria expulso. No ano seguinte, Rui Falcão reforçou no programa partidário de rádio e TV. “Qualquer petista que cometer malfeitos e ilegalidades não continuará nos quadros do partido”, disse.

Entendeu? Na sequência de Rui Falcão, à época presidente do PT, aparece o apresentador do programa partidário, que diz: “Você ouviu. Qualquer petista que ao final do processo for julgado culpado será expulso”.

Tentativa de resgate. Em maio de 2015, o PT já havia sido atingido pelo mensalão, mas não ainda pela Lava Jato. A ameaça foi uma resposta ao sentimento antipetista verificado nas eleições de 2014, quando o partido reduziu sua bancada de 88 para 70 deputados federais.

Efeito nulo. A resolução que estabelece expulsão dos petistas não atingiu ninguém até hoje. Dos 13 petistas que foram alvo de mandado de prisão, quatro saíram por conta própria.

Leite… Na reclamação apresentada ao Supremo na noite de ontem, a defesa de Lula apontou que o relator natural deveria ser o ministro Marco Aurélio. A esperança durou 2 minutos e 19 segundos, tempo que levou para o sorteio eletrônico distribuir a ação para Edson Fachin.

…derramado. Após Fachin ser sorteado, um advogado lamentou o “azar” do petista, que tem penado nas mãos de relatores que fizeram carreira no Paraná. Além de Fachin, Felix Fisher (STJ), João Pedro Gebran (TRF-4) e Sérgio Moro. “É a maldição do lei-te-quen-te”, brincou com o sotaque paranaense.

SINAIS PARTICULARES. Luiz Edson Fachin, ministro do Supremo e relator da Lava Jato; por Kleber Sales

O nosso tempo. Enquanto acompanhava Lula, no Sindicato dos Metalúrgicos, o deputado Zeca Dirceu diz que o relógio inesperadamente passou a trabalhar no sentido anti-horário quando deu 15 h. Assim o fim do prazo para Lula se entregar à PF, às 17h, não chegou.

Nos finalmentes. As investigações sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista dela, Anderson Gomes, avançaram bastante nos últimos dias. A comissão da Câmara, que acompanha o caso, foi informada de que o cerco está se fechando.

Força-tarefa. O secretário de Segurança Pública do Rio, general Richard Nunes, terá reunião na terça, às 15 horas, com o ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, e deputados que integram comissões sobre o caso Marielle, para tratar das investigações.

Herança. No STJ, dos cinco ministros que votaram para prender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, três foram nomeados por Dilma Rousseff: Reynaldo Soares da Fonseca, Marcelo Navarro Dantas e Joel Ilan Paciornik. E apenas um, Jorge Mussi, por Lula.

Cheguei. Após convidar Eduardo Guardia para o Ministério da Fazenda, ontem, o presidente Temer telefonou para o presidente do Senado, Eunício Oliveira, e passou a ligação para o novo ministro. É o primeiro movimento dele para se aproximar do Congresso.

CLICK. Valor do estacionamento mais próximo ao Sindicato dos Metalúrgicos sobe 275% desde que Lula foi para lá aguardar o cumprimento da ordem de prisão.

Vem mais. O ministro Gilmar Mendes ainda não decidiu sobre o pedido da defesa do ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza para que processos contra ele sejam transferidos da Justiça em SP para tramitar no Supremo no mesmo inquérito que investiga o senador tucano José Serra.

Pra todo gosto. Paulo Preto, como é conhecido, foi preso ontem pela PF por suspeita de desvio de dinheiro na obra do Rodoanel. Esse caso não tem relação com o que está nas mãos de Gilmar Mendes.

PRONTO, FALEI!

Otto Alencar. Foto: Agência Senado

“Sem o ex-presidente Lula na disputa ao Planalto, nem mãe de santo arrisca a fazer previsão eleitoral”, DO SENADOR OTTO ALENCAR, sobre a indefinição do cenário para o Palácio do Planalto.

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE E LEONEL ROCHA. COLABORARAM BRENO PIRES E FERNANDO NAKAGAWA

Coluna do Estadão:
Twitter:
 @colunadoestadao
Facebook:
 facebook.com/colunadoestadao
Instagram:
 @colunadoestadão