PPS e Agora! se unem para eleger base de apoio a Huck no Congresso 

PPS e Agora! se unem para eleger base de apoio a Huck no Congresso 

Coluna do Estadão

02 Fevereiro 2018 | 05h30

Foto: Globo/Raquel Cunha

A candidatura do apresentador Luciano Huck ao Planalto depende hoje exclusivamente dele. Dirigentes do PPS dizem que o cenário ideal está colocado. O ex-presidente Lula está a um passo de ficar fora da disputa; o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), indica que não vai concorrer ao Planalto; o governador Geraldo Alckmin não decolou; as pesquisas animam e os movimentos políticos para construir uma base de apoio para Huck no Congresso começam a se concretizar com integrantes do Agora! e do Livres entrando no PPS para brigar por vagas na Câmara e Senado.

Estou voltando. O apresentador desembarca no Brasil no início da próxima semana quando vai retomar as conversas sobre sua participação na campanha. Se não for candidato, promete usar sua influência para ajudar a eleger candidatos do seu grupo ao Congresso.

Junto… A aliança eleitoral pró-Huck começou a se viabilizar em Mato Grosso. Marco Aurélio Marrafon, do Agora!, ingressou no PPS e vai disputar vaga de deputado federal.


…e misturado. Valdir Adão Macagnan, do Livres, também se filiou ao PPS de MT ontem. O presidente da sigla, Roberto Freire, diz que esse movimento vai se repetir em todo o País. “A efervescência tende a crescer por conta do Huck.”

Casamento no papel. O acordo entre PPS e Agora! será selado em carta a ser divulgada nos próximos dias na qual se comprometerão a agir de forma conjunta para “enfrentar os desafios que buscamos superar na política”.

Não desce pro play. O presidente Michel Temer não tinha ideia que seu gesto de dar R$ 50 ao apresentador Silvio Santos daria tanta repercussão negativa. Aliados culparam o presidente de não ter sabido conduzir a brincadeira.

Crise. O clima entre Torquato Jardim (Justiça) e o diretor-geral da PF, Fernando Segovia, azedou depois que o último passou a frequentar sozinho o gabinete de Temer. O presidente está insatisfeito com Segovia, mas disse a aliados que não vai substituí-lo para agradar a Torquato.

Sinais Particulares: Fernando Segovia, Diretor Geral da Polícia Federal; por Kleber Sales

Pressão. O Planalto está disposto a atender aos pedidos do PSD de aumentar de 2 para 5 salários mínimos o limite para o acúmulo de aposentadorias e pensões e criar nova fórmula de transição para aposentadorias de servidores admitidos entre 2003 e o ano passado.

Sem plateia. A direção do PSDB decidiu fazer um debate nacional transmitido pela página do partido na internet entre os pré-candidatos da sigla ao Palácio do Planalto, Geraldo Alckmin e Arthur Virgílio, que vão disputar as prévias em março.

CLICK. O ministro Alexandre Baldy (Cidades) apelou, no Twitter, para defender as operações ilegais da Caixa, escândalo revelado pelo Estadão.

TWITTER

Engasgado. Michel Temer anda inconformado com as investigações da Procuradoria da República que o atingem no caso Rodrimar. Em uma das agendas, ontem, no seu gabinete, gastou parte do tempo justificando o que chamou de “injustiças” das denúncias.

Racha. O DEM está dividido se deve ou não indicar um substituto para assumir o Ministério da Educação quando Mendonça Filho entregar o cargo, em abril.

PRONTO, FALEI !

Foto: Dida Sampaio/Estadão

“Os líderes precisam acordar”, DO VICE-LÍDER DO GOVERNO NA CÂMARA, DARCÍSIO PERONDI (MDB-RS), sobre as dificuldades da base aliada do governo em reunir votos das suas bancadas para aprovar a reforma da Previdência em 20 de fevereiro.

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE E LEONEL ROCHA

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter:
 @colunadoestadao
Facebook:
 facebook.com/colunadoestadao
Instagram:
 @colunadoestadão