PF não sabe onde estão Joesley e Ricardo Saud

Andreza Matais

10 Setembro 2017 | 13h29

 

As negociações em torno da prisão dos delatores Joesley Batista e Ricardo Saud só ocorrem porque a Polícia Federal ainda não sabe onde os dois estão. Segundo fontes da PF, a partir do momento em que eles forem localizados serão presos. Nas palavras de um delegado, ninguém espere que eles embarquem numa aeronave particular com o consentimento da PF. “Não tem a menor hipótese disso. Se eles forem localizados, serão presos. Não vamos deixa-los embarcar se soubermos onde estão”, esclareceu.

O ministro Edson Fachin, do Supremo, autorizou a prisão dos dois executivos a pedido do procurador-geral, Rodrigo Janot. Eles são acusados de omitir crimes em suas delações premiadas. Desde que o pedido de prisão foi tornado público, a defesa negocia com a PF a entrega dos seus clientes. A Coluna apurou que eles querem se entregar em Brasília.