Nova denúncia contra Temer divide base de apoio no Congresso

Ana Pompeu

11 Setembro 2017 | 21h08

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

 

Diante da conclusão da PF de que há indícios de que o presidente Michel Temer e os ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) e Eliseu Padilha (Casa Civil) cometeram crime de corrupção, o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS) afirma que não surpreende. “É requentado. As coorporações públicas que se aposentam cedo fazem de tudo para parar o governo reformista do Michel”, disse, acrescentando que duvida que haja verdade no relatório.

Nem todo mundo vê assim. O deputado Rubens Bueno (PPS-PR), que votou a favor da primeira denúncia contra Temer, afirmou: “É grave. É preciso investigar. Envolve as figuras mais importantes do governo”. Além disso, ele acredita que o relatório aumenta as dificuldades enfrentadas pelo Executivo no Congresso. “Precisamos ter uma resposta clara para isso”, complementa.