MPF quer pente-fino em delação de Cerveró sobre Lula

Coluna do Estadão

21 Abril 2017 | 05h00

Foto: Sergio de Castro/Estadão

Foto: Sergio de Castro/Estadão

Ministério Público Federal no DF pediu à Justiça que o grupo de trabalho da Lava Jato na Procuradoria-Geral da República lhe encaminhe todos os documentos referentes à delação do ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró. O objetivo é comparar a proposta inicial de colaboração com o que ele efetivamente revelou. Para os procuradores, a informação é relevante para mostrar se o ex-diretor poupou Lula em suas declarações. A análise será incluída em ação penal que avalia a acusação de que Lula tentou comprar o silêncio de Cerveró.

A ação penal é a mais avançada de todas as frentes de investigação contra Lula. O processo já está quase na fase de sentença na 10ª Vara Federal em Brasília, onde o petista é réu em outras duas ações. Em depoimento no mês passado, em Brasília, Lula negou tentativa de obstruir a Justiça.

O que a procuradoria pediu:

“Seja oficiado à FT Lava Jato em Curitiba e à FT Lava Jato na PGR para que encaminhem todos os anexos prévios enviados por Cerveró para o termo de colaboração premiada, respeitando a cronologia. Ao mesmo tempo, solicitar que ambas FTs esclareçam sobre a efetividade da delação de Delcídio do Amaral em suas investigações e processos em curso”.

 

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

0 Comentários