MPE decide pela desaprovação das contas de Fernando Haddad

MPE decide pela desaprovação das contas de Fernando Haddad

.

Luiza Pollo

21 Dezembro 2016 | 05h00

Foto: Rafael Arbex/Estadão

Foto: Rafael Arbex/Estadão

Atualizada às 16h30 de 22/12

O Ministério Público Eleitoral pediu a desaprovação das contas de campanha do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, à reeleição. Em despacho assinado na segunda-feira (19), o promotor João Claudio Couceiro acompanha a área técnica que concluiu por “falta de credibilidade na prestação de contas” do petista. São elencadas 14 irregularidades, entre as quais contribuições de R$ 583.300 por pessoas sem capacidade financeira; doações feitas por desempregados e por sócios de empresas que recebem dinheiro público.

O promotor também pediu que a Procuradoria Regional Eleitoral verifique a conveniência de instaurar inquérito para apurar crime eleitoral. Na área administrativa, o caso segue para o TRE e ainda cabe recurso para o TSE. Como Haddad não se reelegeu, a punição poderá ser pagamento de multa.

O tesoureiro e coordenador da campanha derrotada de Haddad, deputado Paulo Teixeira (PT-SP), disse que não iria comentar o assunto por desconhecer o despacho do MPE.

Outro lado. A assessoria de campanha do prefeito Fernando Haddad se defendeu do parecer do promotor João Claudio Couceito, do MPE. Em nota, eles afirmaram que onze dos apontamentos já foram respondidos e que ainda está em curso o prazo para apresentação dos documentos para afastar os indícios de irregularidade.

Confira na íntegra o parecer:

1642164416461649
1652-OK1655-OK
Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Mais conteúdo sobre:

Fernando Haddad