Líder da Rede tenta apoio para recorrer de arquivamento do caso Aécio

Naira Trindade

23 Junho 2017 | 18h08

Foto: Andre Dusek|Estadão

O líder da Rede, Randolfe Rodrigues (AP), está em busca das cinco assinaturas de membros do Conselho de Ética para recorrer da decisão do presidente João Alberto de arquivar a representação contra o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG).

Randolfe já conseguiu apoio dos senadores Lasier Martins (PSD-RS) e José Pimentel, mas precisa de outras três assinaturas. O Conselho de Ética é formado por 16 membros, sendo um deles o próprio senador afastado Aécio Neves.

Como autor da representação, Randolfe tem 48 horas após a publicação da decisão para recorrer. Se for publicado ainda nesta sexta, o senador vai precisar recolher as assinaturas até terça-feira, 27.


“A tarefa do presidente do Conselho de Ética não é julgar o mérito, mas a admissibilidade. Ele tinha de decidir se tinha legitimidade ativa e a pertinência temática das quebra do decoro. Se recebimento de propina, com gravação, não for pertinência temática, nada mais é”, diz Randolfe.