Kassab quer disputar o governo de São Paulo

Kassab quer disputar o governo de São Paulo

Coluna do Estadão

17 Setembro 2017 | 05h30

SINAIS PARTICULARES – GILBERTO KASSAB
ILUSTRAÇÃO – KLÉBER SALES

Depois de lançar a pré-candidatura presidencial do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o PSD já faz novo e importante movimento estratégico. Para interlocutores, o ministro das Comunicações, Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, afirmou que será candidato ao governo de São Paulo. Em conversas com aliados, Kassab tem dito que só há duas hipóteses que podem mudar seu plano: se o senador José Serra, de quem é muito amigo, for candidato; ou se o prefeito João Doria, que considera muito competitivo, decidir disputar o cargo.

Alternativa. Se alguma dessas duas situações se confirmar, Kassab, que deixará o ministério em abril, vai concorrer ao Senado ou pode compor como vice-governador em outra chapa.

Problema. O Fisco paulista entrou com ação para anular as decisões tomadas pela Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo nos últimos 12 meses que tiveram participação de Rodrigo Gouvêa. Ele teria exercido o cargo de chefe de gabinete informalmente.

Com a palavra. A secretaria diz que “Gouvêa é empregado da Companhia de Seguros do Estado de São Paulo (Cosesp), da qual ela detém controle acionário”.

Mais. E confirma que Gouvêa foi convidado para o novo posto, mas declinou do convite. “Ele nunca praticou qualquer ato, de fato ou de direito, próprio da Chefia de Gabinete, não havendo usurpação ou desvio de funções”, diz.

Guerra jurídica. A defesa de Wesley e Joesley Batista não desistiu do pedido de habeas corpus, mas já tem uma alternativa em curso na tentativa de liberá-los da prisão. Ticiano Figueiredo, Pedro Ivo Velloso e Kakay ingressaram com reclamação no STJ.

Pela ordem. Alegam que o juiz de primeiro grau que autorizou as prisões violou a competência, já que um dos representados pela PF tem prerrogativa de foro.

Veja bem. Trata-se da criminalista Fernanda Tórtima, que é desembargadora eleitoral no Rio. O juiz negou pedido de busca e apreensão na casa dela.

Cofrinho vazio. Dono “no papel” da cobertura vizinha à do ex-presidente Lula, o empresário Glaucos da Costamarques é alvo de execuções bancárias e fiscais. Para o Ministério Público, ele é laranja do petista, que seria o verdadeiro dono do imóvel. Lula nega.

Descapitalizou. Em entrevista ao Estado, em março de 2016, Glaucos disse ter comprado o imóvel em São Bernardo, mesmo sem frequentar a cidade como investimento por sugestão do advogado Roberto Teixeira, compadre do petista. Procurado, diz que não fala mais no assunto.

Vem cá. Após fazer um discurso em defesa de Rodrigo Janot, o ministro Celso de Mello ouviu do colega Gilmar Mendes que ao dar aval moral ao procurador poderia estar envolvendo a Corte em problemas.

Fator Miller. Mendes alertou o decano de que Janot pode ser atingido por Marcello Miller, o ex-procurador que está na mira da Polícia Federal acusado de ter orientado a delação da JBS.

Fila. Vários ministros do Supremo ficaram aliviados com a posse de Raquel Dodge ser na PGR. Se o evento fosse no Planalto, não iriam.

CLICK. Um dia antes de a PF fazer busca em seus endereços, o ministro Blairo Maggi e o deputado Ezequiel Fonseca receberam juntos políticos de Cáceres (MT).

Foto: Facebook Ezequiel Fonseca

 

A SEMANA

Segunda-feira, 18

Raquel Dodge assume a Procuradoria-Geral da República

Denunciado duas vezes pela PGR, o presidente Michel Temer discursa na cerimônia de posse de Raquel Dodge.

Quarta-feira, 20

STF julga pedido de Temer para barrar denúncia da PGR

Supremo retoma julgamento interrompido semana passada e decide se a denúncia será enviada para a Câmara.

 

 

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter:
@colunadoestadao
Facebook:
facebook.com/colunadoestadao
Instagram:
@colunadoestadão

Mais conteúdo sobre:

Gilberto KassabPSD