Juízes do RN vão receber auxílio retroativo a 1996

Juízes do RN vão receber auxílio retroativo a 1996

Coluna do Estadão

16 Abril 2018 | 05h30

TJ RN. Foto: Divulgação

Magistrados do Rio Grande do Norte se concederam o direito de receber licença-prêmio de forma retroativa aos últimos 22 anos. A resolução, assinada pelos 13 desembargadores e publicada quinta-feira, permite que embolsem os atrasados de uma só vez. Um juiz que exerce a atividade desde 1996, por exemplo, pode ganhar cerca de R$ 300 mil, segundo cálculos iniciais. A licença-prêmio garante a eles o descanso remunerado de três meses a cada cinco anos de trabalho. A medida ocorre no momento em que o Estado enfrenta crise financeira.

É pra todos. Familiares de juízes que faleceram também poderão requerer o pagamento da licença-prêmio retroativa, assim como os aposentados.

Penduricalhos. Além da licença-prêmio, os juízes do RN já recebem auxílio-moradia (R$ 4.300); auxílio-saúde (R$ 500) e auxílio-alimentação (R$ 400).

Com a palavra. O presidente da Associação dos Magistrados do RN, Herval Sampaio, diz que o pagamento é legal, depende da disponibilidade financeira do tribunal e pode ser parcelado a depender do número de pedidos.

Datagoverno. A partir da pesquisa Datafolha, o Planalto dividiu os candidatos em ‘dois grandes nomes’ (Marina Silva e Joaquim Barbosa); ‘dois pequenos nomes’ (Jair Bolsonaro e Geraldo Alckmin) e ‘dois nomes regionais’ (Ciro Gomes e Alvaro Dias).

Linha de corte. Na análise do governo, Rodrigo Maia e Henrique Meirelles são ‘dois nomes descartados’; Fernando Haddad e Jaques Wagner, ‘dois nomes na expectativa’ e Michel Temer, ‘um nome que pode surpreender’.

Carta na manga. Os entusiastas de Temer dizem que a pesquisa foi feita quando ele enfrentava ataques do MPF. E que até a eleição terá resultados a mostrar.

Só ensaio. Apoiador de Geraldo Alckmin, o presidente do PPS, Roberto Freire (SP), acha que o tucano vai deslanchar se fechar aliança com o DEM, um parceiro histórico. O retrato mostrado, compara, é uma ‘volta de apresentação sem um dos carros’, sobre a indefinição do nome do PT.

Expectativa. O voto do ministro Alexandre de Moraes no julgamento de Paulo Maluf, que está em prisão domiciliar, é um dos mais aguardados no Supremo. Ele pode ser decisivo na sessão de quarta, quando a Corte define se cabe HC contra decisão monocrática de outro ministro.

SINAIS PARTICULARES: Alexandre de Moraes, ministro do Supremo

Stalkeando. O Ministério do Desenvolvimento Social utilizou as redes sociais para identificar pagamento irregular de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. O pente-fino já cancelou 310,5 mil proventos.

Te peguei! A perícia do INSS flagrou o caso de um beneficiário de auxílio-doença desde 2008 que diz ter neoplasia maligna dos brônquios e pulmões. Porém, pelo Facebook, auditores identificaram que ele trabalha como personal trainer e participa de maratonas, todas devidamente postadas na rede.

CLICK. A seis meses das eleições, deputados usam as dependências da Câmara para gravar mensagens a seus eleitores, como fez Alice Portugal (PCdoB-BA).

A deputada reforça, em nota, que “mantém seus eleitores atualizados sobre todas as votações que acontecem no plenário da Câmara dos Deputados. Neste momento da foto, estava gravando com minha assessoria um vídeo “ao vivo” pelo Facebook justamente sobre a votação no Plenário da proposta que altera o cadastro positivo e sobre o Sistema Único de Segurança Pública (Susp)”, disse.

Foto: Naira Trindade

DNA. O governador de São Paulo, Marcio França, nomeou sábado Mario Mondolfo para a secretaria de Logística e Transporte. Ex-Valec, ele é apadrinhado de Valdemar Costa Neto (PR) e amigo de José Dirceu.

PRONTO, FALEI!

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

“Triste país que tem esses três políticos à frente das pesquisas eleitorais”, do deputado Darcício Perondi (MDB-RS), sobre o desempenho de Lula, Bolsonaro e Marina Silva no Datafolha.

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE E LEONEL ROCHA. COLABOROU RAFAEL MORAES MOURA

Coluna do Estadão:
Twitter:
 @colunadoestadao
Facebook:
 facebook.com/colunadoestadao
Instagram:
 @colunadoestadão