Joias em poder de Sérgio Cabral valiam R$ 2 milhões, diz laudo da PF

Joias em poder de Sérgio Cabral valiam R$ 2 milhões, diz laudo da PF

Ex-governador do Rio de Janeiro e outras 15 pessoas foram indiciados pela PF

Coluna do Estadão

02 Dezembro 2016 | 19h09

Joias apreendidas pela PF. Foto: Divulgação/PF

Joias apreendidas pela PF. Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal indiciou o ex-governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, a mulher dele, Adriana Ancelmo, e outras 14 pessoas investigadas pela Operação Calicute. Cabral está preso acusado de receber propina em troca de contratos assinados quando era chefe do governo. Ele é investigado pela Calicute e também pela Operação Lava Jato.

O indiciamento envolve os crimes de corrupção passiva e ativa, organização criminosa e lavagem de dinheiro e tem como base as joias apreendidas em endereços de Sérgio Cabral. Laudo da polícia indicou o valor estimado em R$ 2.066.420,00. Todos os 40 itens apreendidos, de fato, são joias.Foram indiciados também: Wilson Carlos Cordeiro da Silva Carvalho,  Carlos Emanuel de Carvalho Miranda, Luiz Carlos Bezerra, Hudson Braga, Wagner Jordão Garcia, José Orlando Rabello, Carlos Jardim Borges, Pedros Ramos de Miranda, Luiz Alexandre Igayara, Paulo Fernando Magalhaes Pinto Gonçalves, Luiz Paulo dos Reis, Alex Sardinha da Veiga, Rosângela de Oliveira Machado Braga e Jessica Machado Braga. (Andreza Matais)

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Mais conteúdo sobre:

Sergio Cabral