Joesley chorou ao chegar na cela da superintendência da PF

Andreza Matais

10 Setembro 2017 | 15h14

Ilustração: Kleber Sales/Estadão

O delator Joesley Batista chorou no momento em que os agentes abriram a cela da carceragem da superintendência da Polícia Federal em São Paulo para que ele entrasse após se entregar na tarde deste domingo. A Coluna apurou que Joesley e o executivo da JBS Ricardo Saud devem ser transferidos para Brasília na segunda-feira, 10, em aeronave da Polícia Federal.

Os dois foram presos por determinação do ministro Edson Fachin, do Supremo, atendendo a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Eles são acusados de omitir informações no acordo de delação premiada.

A prisão é temporária, com prazo de cinco dias prorrogáveis por mais cinco.